Metanóia

Oie, eu nem sei quantas filosofias de vida já trocamos, mas a carta de hoje é para você justamente pq vc sempre inspira meus pensamentos sobre a vida.

E o pensamento de hoje é sobre esses muitos ciclos que vivemos e as amizades que conquistamos pelo caminho. Eu sempre acreditei na frase do pequeno príncipe que diz que “sou eternamente responsável por aquilo que cativo” - e o que posso ver hoje é que isso não é uma verdade. Eu sou responsável por mim. O outro é o único responsável por ele mesmo.

Só descobri isso quando fui atrás de respostas sobre quem sou eu. A idéia era justificar minhas escolhas erradas e me lamentar por não ter sido qualquer outra coisa que eu poderia ter sido. E o que encontrei foi alguém que é o que quis ser e não existe mais a preocupação da influencia do outro outro em relação a quem eu sou, pq isso está na minha essência e essa parte Deus planejou com muito amor e esmero. A Mel Robbins fala dos amigos “for a reason, for a season & for life” e aprendi nesse contexto dela que amizades duram o quanto dura a nossa conexão e não a nossa obrigação. Por isso, quantas amizades de trabalho e de escola ficam para trás pq o que nos unia era finito e mensurável, não é mesmo? Hoje vejo que os verdadeiros amigos falam a nossa língua e tempo e distancia não desfazem amizades verdadeiras - exatamente pq o que liga as pessoas é a base e não o topo. São os valores e não as vantagens que oferecemos que nos mantem conectados. As vantagens também são mensuráveis e finitas - é onde estamos que importa e não o que somos e como podemos ver hoje, nenhum relacionamento resiste às exigências desse ciclo de oferecer sempre, sem nunca poder ser.

Esses dias me questionei sobre essa avalanche de não se preocupar com a opinião dos outros e olhando para vida de Jesus, Ele vi que Ele não se preocupava com o que o outro pensava dele, mas ele se preocupava com o que ele pensava do outro. E ele se preocupa com o que nós pensamos do outro, como cuidamos do outro. não tem a ver com opinião, mas com andar juntos, crescer juntos. O outro tem sim um papel importante na nossa vida e foi no outro que Jesus colocou o que faltava em nós. Jesus nos ensinou sobre conexões, sobre mentorias, sobre exemplos e sobre amigos. Quando Judas o traiu, ele o chamou de amigo. Jesus não era falso, mas ele conhecia o traidor dele de andar junto. Imagino que nos dias de hoje isso seria super mal visto, não é mesmo? Jesus não se adequou aos amigos, ele amou, ele ensinou e ele não mudou por causa do que a outra pessoa é. Não precisamos ser camaleoes. Basta sermos nós.

E vejo tudo isso como um ensinamento sobre nossas conexões hoje. As amizades são fortalecidas pelo “networking”, o que vale é conhecer alguém que “sirva para alguma coisa”. Queria te dizer que essa pessoa pode servir, mas se vocês não tiverem os mesmos valores, se não forem conectados na base, ela simplesmente não vai atender o telefone, não vai responder a sua mensagem. E depender desse ciclo de oferecer nos torna escravos - exatamente o oposto daquilo para o qual fomos criados.

Quando prosseguimos nessa caminhada evolutiva, de entender nossos valores, entender nossa essência e entender nosso criador, aprendemos uma nova linguagem. E somos julgados por isso. A impressão que eu tive é que uma venda me foi tirada dos olhos, passei a falar um novo idioma com fluência e quem não o aprende passa o dia reclamando que não consegue se comunicar com quem só fala essa outra língua. E muitas coisas são acrescentadas com essa nova linguagem. E não, nem todos vão conseguir te acompanhar nessa caminhada. O segredo, se é que podemos dizer que é secreto uma formula que tem mais de 2 mil anos, é não se responsabilizar pelos resultados do outro, não carregar o outro, não carregar a culpa do “eu deveria” pq nós também acordamos todos os dias com a opção de ficar o dia todo assistindo netflix e comendo, mas escolhemos mandar uma mensagem para nossos amigos que moram longe e dizer que eles são importantes. Escolhemos encaminhar uma frase que tem algum significado para nós ou um trecho de um livro que mudou a nossa vida. Escolhemos dividir, escolhemos somar. Escolhemos ser únicos e mesmo assim fazer parte de um todo, contribuir.

Ser diferente é uma dádiva do criador. Entender e respeitar as diferenças faz parte do livre arbítrio que ele nos deixou. Só poderemos deixar para trás as coisas que lá devem ficar se seguirmos para o alvo que Ele nos deixou. Pegar a nossa cruz e seguir é seguir em frentes sem olhar para trás, tirando os olhos das coisas que nos mantém presos ao passado e a quem alguem disse que deveriamos ser - mesmo que sejam nossos “melhores” amigos. Os verdadeiros são mais chegados que um irmão. Ponto.

Obrigada pelos constantes feedbacks, por ter trilhado comigo uma jornada e mesmo sendo mais nova, me ensinar tanto só por estar disposta a aprender e melhorar. O desejo do meu coração é que você mude a sua geração, que você transborde e principalmente, que você cumpra os propósitos que o Senhor colocou na sua vida. Comece hoje, escolhendo obedecer e impactar as vidas que o Pai colocar no seu caminho. Não existe recompensa maior do que obedecer aquele que é sempre fiel nos seus cuidados com os seus. “e o mais Ele fará”.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Aniversários Importam!

Oie, hoje resolvi escrever uma carta pra vc. primeiro pq é o seu aniversário e segundo pq faz tempo que a gente não conversa. é engraçado olhar a vida e lembrar de um período que tínhamos um contato t

Cala a boca você!

fico tão chateada quando vejo um adulto mandando uma criança calar a boca, sabia?! fico tentando colocar um adulto no lugar daquela criança e pensar se o comportamento seria o mesmo se a situação foss

Amamentar dói.

amamentar foi mais uma das escolhas difíceis que fiz com a maternidade. O ato em si é sublime, algo que você faz pelo seu bebê e que tem resultados imediatos. a conexão, o cheiro, o coração batendo ju