o amor incondicional


Hoje conversamos sobre como as pessoas assumem coisas e se agarram a essas “verdades”. São apenas um lado da história e escolhem ver apenas o seu próprio lado. Em uma conversa com uma amiga, dia desses, falei para ela sobre essa questão de simpatia x empatia. É muito fácil julgar vestida dos meus sapatos. Difícil é julgar com os sapatos alheios. Colocar-se no lugar do outro como ele é e não como nós idealizamos que ele seja, faça e decida, isso sim é complexo. E ai te falei que isso me inspirou um post. E o que tem a ver né, uma briga de vizinhos com o amor incondicional? O amor ao próximo também deveria ser incondicional. Do contrário, Jesus não nos ensinaria que devemos perdoar 70x7. Mas somos cheios de condicionais, de dedos, de apontamentos, de feridas. Só queremos estar próximos se o outro couber na caixinha de expectativas que criamos para ele e não nos damos ao trabalho de olhar com as lentes do outro e entender o amor. E sobre esse tal amor incondicional que teríamos naturalmente pelos nossos filhos… esse amor também precisa ser praticado, afinal, precisamos abrir mão do nosso querer sobre nossos filhos também. Não se trata da faculdade que escolhemos para eles cursarem, ou do namoro que consideramos ideal. As escolhas sao deles e precisamos amá-los a ponto de aceitar isso sem sentir dor, rancor ou medo. E pensar que até a roupa do dia a dia é passível de escolhas - até o uniforme pode ser escolhido, mas insistimos em escolher por eles. E viver a vida deles de escolha em escolha, não é amar incondicionalmente. E ai fiquei pensando como, em contra partida, precisamos nos sentir merecedores - e talvez por isso o sacrifício da Cruz seja tão difícil de ser compreendido pela mente humana. Precisamos fazer por merecer, precisamos fazer algo em troca. Então, mais difícil que aceitar que é possível amar alguém incondicionalmente, é aceitar esse amor incondicional. Como alguém pode nos amar sendo quem somos? E pensar em amor traz a cabeça o sentimento, mas vejo o amor maior do que isso - o amor habita na presença, alguém disse. E eu concordo. Amar não é dizer eu te amo apenas com essas palavras - mas se fazer presente, chamar a atenção, saber esperar o tempo do outro - e tantas outros pequenos gestos e diferentes palavras que traduzem esse ato de amar. E mais engraçado de tudo isso é quando, mesmo amando, podemos nos sentir desobrigados. Porque confiamos que o amor vai prevalecer. Então não precisamos insistir em demostrar o amor, podemos escolher outros caminhos para chegar ate o coração, crendo naquilo que o Senhor nos deixou escrito sobre esse tal de amor O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. 1Cor13


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Aniversários Importam!

Oie, hoje resolvi escrever uma carta pra vc. primeiro pq é o seu aniversário e segundo pq faz tempo que a gente não conversa. é engraçado olhar a vida e lembrar de um período que tínhamos um contato t

Metanóia

Oie, eu nem sei quantas filosofias de vida já trocamos, mas a carta de hoje é para você justamente pq vc sempre inspira meus pensamentos sobre a vida. E o pensamento de hoje é sobre esses muitos ciclo

Cala a boca você!

fico tão chateada quando vejo um adulto mandando uma criança calar a boca, sabia?! fico tentando colocar um adulto no lugar daquela criança e pensar se o comportamento seria o mesmo se a situação foss